sexta-feira, 29 de abril de 2011

“O jantar está na mesa!”


FOOD FOOD FOOD FOOD.

Quando a Kate Middleton se casar, ela vai virar Lady Kate!

Pessoas normais:
image

Eu, primeira reação:
image
Segunda reação: LADY KATE SÔ EU, TUDU BOOOOOOOOOOOOOOOOOOOM?
image

Olha o que acontece se eu deixar meu pé pra fora da coberta:

Minha professora perguntou: E se não houvesse o Google???

MINHA RESPOSTA???
- Nunca mais repita isso !!!!!!!!!!!!!
Você: Amiga disfarça, e olha!

Ela Grita: Disfarça, e olha pra onde ?
POR ISSO MINHA MÃE SEMPRE FALOU PRA MIM NUNCA MEXER COM ESTRANHOS . 

E não interessa quantos anos eu tiver ou em que série eu estiver, eu vou sempre usar os dedos para fazer contas de Matemática .

quando minha mãe ta me dando bronca, e eu lembro de alguma coisa engraçada:

eu fico tipo:


e ela fica tipo:

Sonho .

Tumblr_lkezv8kqrd1qhifgvo1_500_large

Claro, eu tenho aspirações para satisfazer o meu Príncipe Encantado.
Kate Middleton

Tipos de Beijos:

Esquimó – esfrega a ponta do nariz no nariz do seu parceiro (a).

Borboleta – com os cílios

Francês – é o tradicional beijo de língua.

Selinho – com os lábios. 




quinta-feira, 28 de abril de 2011

MORO NUM PAÍS TROPICAL, ABENÇOADO POR DEUS E CLIMATIZADO PELO 

CAPETA


Quer uma verdade sobre mim? Eu sempre vou aparentar ser mais forte do querealmente sou.

terça-feira, 26 de abril de 2011

Mãe, to doente

( ) Me leva no médico?


(x) Posso faltar?


 As coisas seriam definitivamente mais fáceis se você estivesse perto de mim agora.
 
As coisas seriam definitivamente mais fáceis se você estivesse perto de mim agora.

Muitas vezes, tudo o que podemos fazer é seguir em frente e tentar esquecer, e a única forma de fazer isso é se afastar, mesmo que machuque. (youremyfirework)
Se for pra me deixar novamente nem precisa voltar, eu já estou me acostumando a ficar sem você… mesmo que meu coração doa à todo instante .



 Se eu me arrependi? Foda-se. Pelo menos não fiquei na vontade.
 Sinto falta de tudo aquilo, que algum dia já me fez feliz, e não pode estar mais comigo.
Tumblr_lk4wx0lslk1qzyvqeo1_500_large
“Amiga não é aquela que diz: Vá em frente. Mais sim aquela que diz: Vou com você.”
youremyfirework:

 
Vocês riem de mim por eu ser diferente, e eu rio de vocês por serem todos iguais
- Bob Marley
Seu coração não é idiota. Idiota é seu cérebro que acredita em tudo que vê e ouve. 

Seu coração não é idiota. Idiota é seu cérebro que acredita em tudo que vê e ouve. (youremyfirework)
 Se eu te contasse meus segredos, você nunca mais me olharia da mesma forma. 

Quando eu ver meu ídolo:

1° Reação:

 
2° Reação:

Aqui pra você meu bem .

O segredo do xixi em Grupo!

missingyoursmile:

backtheniswore:



 O segredo do xixi em Grupo!
O grande segredo de toda a mulher, com relação aos banheiros é que quando pequena, quem a levava ao banheiro era sua mãe. Ela ensinava a limpar o assento com papel higiênico e cuidadosamente colocava tiras de papel no perímetro do vaso e instruía:“Nunca, nunca sente em um banheiro público”
E, em seguida, mostrava “a posição”, que consiste em se equilibrar sobre o vaso numa posição de sentar, sem que o corpo, no entanto, entre em contato com o vaso.“A Posição” é uma das primeiras lições de vida de uma menina, super importante e necessária, e irá nos acompanhar por toda a vida. No entanto, ainda hoje, em nossa vida adulta, “a posição” é dolorosamente difícil de manter quando a bexiga está quase estourando. Quando você TEM que ir ao banheiro público, você encontra uma fila de mulheres, que faz você pensar que o Bradd Pitt deve estar lá dentro. Você se resigna e espera, sorrindo para as outras mulheres que também estão com braços e pernas cruzados na posição oficial de “estou me mijando”.Finalmente chega a sua vez, isso, se não entrar a típica mamãe com a menina que não pode mais se segurar.Você, então verifica cada cubículo por debaixo da porta para ver se há pernas.Todos estão ocupados. Finalmente, um se abre e você se lança em sua direção quase puxando a pessoa que está saindo.Você entra e percebe que o trinco não funciona (nunca funciona); não importa… você pendura a bolsa no gancho que há na porta e se não há gancho (quase nunca há gancho), você inspeciona a área.. o chão está cheio de líquidos não identificados e você não se atreve a deixar a bolsa ali, então você a pendura no pescoço enquanto observa como ela balança sob o teu corpo, sem contar que você é quase decapitada pela alça porque a bolsa está cheia de bugigangas que você foi enfiando lá dentro, a maioria das quais você não usa, mas que você guarda porque nunca se sabe… Mas, voltando à porta…Como não tinha trinco, a única opção é segurá-la com uma mão, enquanto, com a outra, abaixa a calcinha com um puxão e se coloca “na posição”.Alívio…… AAhhhhhh…. .finalmente. ..Aí é quando os teus músculos começam a tremer … Porque você está suspensa no ar, com as pernas flexionadas e a calcinha cortando a circulação das pernas, o braço fazendo força contra a porta e uma bolsa de 5 kg pendurada no pescoço.Você adoraria sentar, mas não teve tempo de limpar o assento nem de cobrir o vaso com papel higiênico. No fundo, você acredita que nada vai acontecer, mas a voz de tua mãe ecoa na tua cabeça “jamais sente em um banheiro público!!!” e, assim, você mantém “a posição” com o tremor nas pernas… E, por um erro de cálculo na distância, um jato finíssimo salpica na tua própria bunda e molha até tuas meias!! Por sorte, não molha os sapatos. Adotar “a posição” requer grande concentração. Para tirar essa desgraça da cabeça, você procura o rolo de papel higiênico, maaassss, para variar, o rolo está vazio…! Então você pede aos céus para que, nos 5 kg de bugigangas que você carrega na bolsa, haja pelo menos um miserável lenço de papel. Mas, para procurar na bolsa, você tem que soltar a porta. Você pensa por um momento, mas não há opção…E, assim que você solta a porta, alguém a empurra e você tem que freiá-la com um movimento rápido e brusco enquanto grita OCUPAAADOOOO! !!Aí, você considera que todas as mulheres esperando lá fora ouviram o recado e você pode soltar a porta sem medo, pois ninguém tentará abrí-la novamente (nisso, nós, as mulheres, nos respeitamos muito) e você pode procurar seu lenço sem angústia. Você gostaria de usar todos, mas quão valiosos são em casos similares e você guarda um, por via das dúvidas. Você então começa a contar os segundos que faltam para você sair dali, suando porque você está vestindo o casaco já que não há gancho na porta ou cabide para pendurá-lo. É incrível o calor que faz nestes lugares tão pequenos e nessa posição de força que parece que as coxas e panturrilhas vão explodir. Sem falar do soco que você levou da porta, a dor na nuca pela alça da bolsa, o suor que corre da testa, as pernas salpicadas.A lembrança de sua mãe, que estaria morrendo de vergonha se a visse assim, porque sua bunda nunca tocou o vaso de um banheiro público, porque, francamente, “você não sabe que doenças você pode pegar ali”… você está exausta. Ao ficar de pé você não sente mais as pernas. Você acomoda a roupa rapidíssimo e tira a alça da bolsa por cima da cabeça!…Você, então, vai à pia lavar as mãos. Está tudo cheio de água, então você não pode soltar a bolsa nem por um segundo. Você a pendura em um ombro, e não sabendo como funciona a torneira automática, você a toca até que consegue fazer sair um filete de água fresca e estende a mão em busca de sabão. Você se lava na posição de corcunda de notre dame para não deixar a bolsa escorregar para baixo do filete de água… O secador, você nem usa. É um traste inútil, então você seca as mãos na roupa porque nem pensar usar o último lenço de papel que sobrou na bolsa para isso. Você então sai. Sorte se um pedaço de papel higiênico não tiver grudado no sapato e você sair arrastando-o, ou pior, a saia levantada, presa na meia-calça, que você teve que levantar à velocidade da luz, deixando tudo à mostra!Nesse momento, você vê o seu amigo que entrou e saiu do banheiro masculino e ainda teve tempo de sobra para ler um livro enquanto esperava por você.“Por que você demorou tanto?” pergunta o idiota.Você se limita a responder“A fila estava enorme” E esta é a razão porque nós, as mulheres, vamos ao banheiro em grupo. Por solidariedade, já que uma segura a tua bolsa e o casaco, a outra segura a porta e assim fica muito mais simples e rápido já que você só tem que se concentrar em manter “a posição” e a dignidade.

UHSAUHSUAHSUAHS’-ridemais

TIVE QUE REBLOGAR GENTE, DESCULPA! UHEUHAUEHAUHEUAHEUHUAEH

omg HDUSHDUSHDSUD ri por demais HDUSHDUSHDU
  

O grande segredo de toda a mulher, com relação aos banheiros é que quando pequena, quem a levava ao banheiro era sua mãe. Ela ensinava a limpar o assento com papel higiênico e cuidadosamente colocava tiras de papel no perímetro do vaso e instruía:
“Nunca, nunca sente em um banheiro público”

E, em seguida, mostrava “a posição”, que consiste em se equilibrar sobre o vaso numa posição de sentar, sem que o corpo, no entanto, entre em contato com o vaso.
“A Posição” é uma das primeiras lições de vida de uma menina, super importante e necessária, e irá nos acompanhar por toda a vida. No entanto, ainda hoje, em nossa vida adulta, “a posição” é dolorosamente difícil de manter quando a bexiga está quase estourando. 
Quando você TEM que ir ao banheiro público, você encontra uma fila de mulheres, que faz você pensar que o Bradd Pitt deve estar lá dentro. Você se resigna e espera, sorrindo para as outras mulheres que também estão com braços e pernas cruzados na posição oficial de “estou me mijando”.

Finalmente chega a sua vez, isso, se não entrar a típica mamãe com a menina que não pode mais se segurar.
Você, então verifica cada cubículo por debaixo da porta para ver se há pernas.
Todos estão ocupados. 
Finalmente, um se abre e você se lança em sua direção quase puxando a pessoa que está saindo.
Você entra e percebe que o trinco não funciona (nunca funciona); não importa… você pendura a bolsa no gancho que há na porta e se não há gancho (quase nunca há gancho), você inspeciona a área.. o chão está cheio de líquidos não identificados e você não se atreve a deixar a bolsa ali, então você a pendura no pescoço enquanto observa como ela balança sob o teu corpo, sem contar que você é quase decapitada pela alça porque a bolsa está cheia de bugigangas que você foi enfiando lá dentro, a maioria das quais você não usa, mas que você guarda porque nunca se sabe… 
Mas, voltando à porta…
Como não tinha trinco, a única opção é segurá-la com uma mão, enquanto, com a outra, abaixa a calcinha com um puxão e se coloca “na posição”.
Alívio…… AAhhhhhh…. .finalmente. ..
Aí é quando os teus músculos começam a tremer … 
Porque você está suspensa no ar, com as pernas flexionadas e a calcinha cortando a circulação das pernas, o braço fazendo força contra a porta e uma bolsa de 5 kg pendurada no pescoço.
Você adoraria sentar, mas não teve tempo de limpar o assento nem de cobrir o vaso com papel higiênico. No fundo, você acredita que nada vai acontecer, mas a voz de tua mãe ecoa na tua cabeça “jamais sente em um banheiro público!!!” e, assim, você mantém “a posição” com o tremor nas pernas… 
E, por um erro de cálculo na distância, um jato finíssimo salpica na tua própria bunda e molha até tuas meias!! Por sorte, não molha os sapatos. Adotar “a posição” requer grande concentração. Para tirar essa desgraça da cabeça, você procura o rolo de papel higiênico, maaassss, para variar, o rolo está vazio…! Então você pede aos céus para que, nos 5 kg de bugigangas que você carrega na bolsa, haja pelo menos um miserável lenço de papel. Mas, para procurar na bolsa, você tem que soltar a porta. Você pensa por um momento, mas não há opção…

E, assim que você solta a porta, alguém a empurra e você tem que freiá-la com um movimento rápido e brusco enquanto grita OCUPAAADOOOO! !!
Aí, você considera que todas as mulheres esperando lá fora ouviram o recado e você pode soltar a porta sem medo, pois ninguém tentará abrí-la novamente (nisso, nós, as mulheres, nos respeitamos muito) e você pode procurar seu lenço sem angústia. Você gostaria de usar todos, mas quão valiosos são em casos similares e você guarda um, por via das dúvidas. Você então começa a contar os segundos que faltam para você sair dali, suando porque você está vestindo o casaco já que não há gancho na porta ou cabide para pendurá-lo. É incrível o calor que faz nestes lugares tão pequenos e nessa posição de força que parece que as coxas e panturrilhas vão explodir. Sem falar do soco que você levou da porta, a dor na nuca pela alça da bolsa, o suor que corre da testa, as pernas salpicadas.
A lembrança de sua mãe, que estaria morrendo de vergonha se a visse assim, porque sua bunda nunca tocou o vaso de um banheiro público, porque, francamente, “você não sabe que doenças você pode pegar ali”
… você está exausta. Ao ficar de pé você não sente mais as pernas. Você acomoda a roupa rapidíssimo e tira a alça da bolsa por cima da cabeça!…

Você, então, vai à pia lavar as mãos. Está tudo cheio de água, então você não pode soltar a bolsa nem por um segundo. Você a pendura em um ombro, e não sabendo como funciona a torneira automática, você a toca até que consegue fazer sair um filete de água fresca e estende a mão em busca de sabão. Você se lava na posição de corcunda de notre dame para não deixar a bolsa escorregar para baixo do filete de água… O secador, você nem usa. É um traste inútil, então você seca as mãos na roupa porque nem pensar usar o último lenço de papel que sobrou na bolsa para isso. 
Você então sai. Sorte se um pedaço de papel higiênico não tiver grudado no sapato e você sair arrastando-o, ou pior, a saia levantada, presa na meia-calça, que você teve que levantar à velocidade da luz, deixando tudo à mostra!
Nesse momento, você vê o seu amigo que entrou e saiu do banheiro masculino e ainda teve tempo de sobra para ler um livro enquanto esperava por você.
“Por que você demorou tanto?” pergunta o idiota.
Você se limita a responder
“A fila estava enorme” 
E esta é a razão porque nós, as mulheres, vamos ao banheiro em grupo. Por solidariedade, já que uma segura a tua bolsa e o casaco, a outra segura a porta e assim fica muito mais simples e rápido já que você só tem que se concentrar em manter “a posição” e a dignidade.
UHSAUHSUAHSUAHS’-ridemais
Tumblr_lhrdn0jfti1qfbpreo1_500_large
A verdade é que palavras bonitas se tornam descartáveis perto das atitudes estúpidas. -Blair


Tumblr_ljrpwc3m9p1qhojwpo1_500_large
Do contrário, eu não virei a página… Eu rasguei ela, por medo de sentir vontade de ler de novo.

My heart is yours

  • Menina: Mamãe porque os meninos tem pinto e eu não tenho?
  • Mamãe: Há se você for uma boa menina quando crescer você vai ter um.
  • Menina: E se eu não for uma boa menina?
  • Mamãe: Ai você vai ter vários.
“Vou dormir quando eu chegar em casa.”
Quando eu chego em casa:

5656869333_f2d340134e_z_large

FICO ME PERGUNTANDO QUANDO É QUE ALGUÉM VAI SE APAIXONAR POR MIM, MAS AI VEM OUTRA PERGUNTA NA MINHA CABEÇA: QUEM SERIA O IDIOTA A FAZER ISSO?


Tumblr_lk156nf5e81qejp1lo1_400_large
Você é uma garota fria não é? Eu sei. Você finge que não se importa, se faz de forte, bloquea seus sentimentos, diz que não tá nem aí para aquela pessoa que te faz sofrer.. Não é? Você escreve textos sobre aquele tal amor, e acorda dizendo que não se importa com ele, e não gosta mais dele. Eu sei… Eu sei também que houve milhares de motivos para você ser assim garota, eu sei que você já passou várias noites chorando por tal motivo, e acordou sorrindo. Eu sei que você é ignorante, grossa, e finge que não tem um coração…Mas eu sei também, que você tem um coração, e você só o esconde para não ter mais feridas do que ele possui.
Tumblr_lk2bzgfkhx1qcf5slo1_500_large
Quando você quer, ele não quer. Quando ele quer, você não quer. Quando vocês dois querem, não dá certo. Acertei? 
SIM, eu morro de ciúmes quando você da mais atenção para outra pessoa do que pra mim!

Best's ♥


É pra fazer coisas idiotas junto com você .

QUANDO VOCÊ ESTÁ NAQUELES DIAS…

DESCENDO AS ESCADAS .

No final de semana:
Em dia de escola:
Tumblr_lk9olpg4lr1qhzslbo1_500_large
Como você pode ter medo de ser felizPorque toda vez que você ficar muito feliz,algo de ruim sempre acontece.

COMO EMAGRECER:
1. 
Gire a cabeça pra esquerda
2. 
Gire a cabeça para a direita
3.
 Repita o processo toda vez que alguém te oferecer comida